Influenciadoras e empresárias ressaltam a importância do marketing digital durante a pandemia


Diferentes de outros segmentos que foram prejudicados pelas medidas de isolamento social, o marketing atrelado à influência digital só cresceu, ganhando ainda mais força nas redes sociais e, também, nas decisões dos consumidores. De acordo com um estudo promovido em 2015 pelos pesquisadores da empresa PwC (PricewaterhouseCoopers), estima-se que 77% das compras online realizadas por brasileiros foram influenciadas pelos conteúdos disponibilizados nas redes sociais. “Os consumidores não querem errar, eles não querem perder tempo e dinheiro. Com isso, eles buscam saber sobre as experiências e opiniões alheias na hora de comprar um produto ou contratar um serviço”, explica Karl Jeanneth, uma influenciadora nata.

Siomara Damasceno. Foto: Siomara Damasceno

Residente de Brasília (DF) há mais de 45 anos, Karl Jeanneth já conta com mais de 100 mil seguidores em suas redes sociais. Ela também administra o Blog Cheia de Segredos há mais de seis anos, espaço dedicado a disseminar notícias, dicas de moda e opções de entretenimento. Gastronomia, lifestyle, turismo e lazer também não ficam de fora dessa lista. “Minha família e amigas sempre me pediam ajuda para comprar roupas, organizar festas e outras coisas básicas do dia a dia. Como sou uma pessoa muito antenada a tudo que está acontecendo no mundo, acabei transformando isso em um guia para todos”, revela.

De acordo com uma pesquisa de 2019 publicada pela Sebrae com a utilização de dados do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), o Monitoramento de empreendedorismo global, acredita-se que mais de 24 milhões de brasileiras sejam donas do próprio negócio, fomentando a economia e estimulando outras mulheres a empreender. Em apenas 6 anos de atuação como influenciadora, Karl Jeanneth já firmou inúmeras parcerias com diversas marcas e personalidades. Parcerias essas que serviram de inspiração para que outras influenciadoras digitais utilizassem de sua própria imagem para alavancar as vendas no âmbito digital.

Eleni Costa. Foto: Eduardo Reis

De influenciadas para influenciadoras: A importância do marketing digital na pandemia

Apresentar produtos em primeira mão, disponibilizar descontos e espalhar tendências são apenas alguns dos motivos que colocam os influencers à frente do mercado digital. Mara Sá Cruz tem 42 anos de idade, é natural do Estado do Maranhão e administra 3 lojas ao mesmo tempo, sendo a Isadora Fashion, loja multimarcas especializada em roupas e acessórios, a principal delas. Com um marketing apurado que destaca Mara Sá como a influenciadora do próprio negócio, tendência esta que se mostra cada vez mais essencial para obter bons resultados no mercado, a empresária ressalta a importância de se apresentar na divulgação da marca. “A moda é muito dinâmica e rápida. Hoje, nesse mundo digital, os consumidores estão cada vez mais exigentes. No começo foi muito difícil pois eu sempre gostei mais de ficar nos bastidores, mas hoje percebo que a minha figura permitiu que a Isadora continuasse vendendo mesmo estando fechada na pandemia”, afirma.

Administrar uma marca própria durante o isolamento social não é uma tarefa fácil. Kelly Coimbra, dona da Boutique Brechó by Kelly Coimbra em Brasília (DF), iniciou o trabalho como influenciadora digital no ano de 2016 dando dicas relacionadas à transição capilar na plataforma do Instagram. “Por causa da pandemia, os trabalhos para as influenciadoras caíram muito. Passei um perrengue tão grande no final do ano passado (2020) que foi o start que eu precisava para voltar a empreender”, pontua Kelly. De acordo com o IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em apenas seis meses de pandemia, mais de 700 mil empresas tiveram que fechar as portas por conta da instabilidade econômica promovida no país e no mundo.

Karl Jeanneth. Foto: Arquivo

Por ser proprietária de uma loja de materiais para construção, cuja abertura foi considerada como essencial durante a pandemia, Siomara Damasceno evidencia um aumento de mais de 30% nas vendas ao contar com a ajuda dos artifícios digitais. “As redes sociais começaram como um jeito divertido de mostrar tudo o que era vendido na loja. Hoje, elas se tornaram a vitrine da nossa história e do nosso cotidiano de empreendedora”, afirma a dona da Colonial Materiais, que já acumula quase 30 mil seguidores na internet e é uma referência para o ramo brasiliense.

Eleni Costa, proprietária de uma loja de calçados e acessórios, é direta ao ressaltar as principais dificuldades do empreendedorismo feminino. “Assim como o machismo que adora diminuir o nosso espaço, nossas ideias e o nosso esforço, percebo também que a falta de capacitação se torna um grande empecilho”, afirma Eleni. Cearense, a empresária ainda destaca a nova dinâmica de envolvimento com as mídias para amenizar o súbito fechamento da loja no JK Shopping DF. “Com a pandemia, me dediquei ainda mais às redes sociais, procurando novas formas de me conectar com as minhas clientes através de lives, sorteios e presentes”, pontua.

Karl Jeanneth. Foto: Rodrigo Zago

Assim como Karl Jeanneth, que já inspirou e continua inspirando várias outras mulheres a serem influenciadoras da própria marca enquanto ingressam no mercado digital, Eleni Costa afirma que adquiriu essa mesma filosofia como uma nova meta de vida e hoje é procurada até para dar consultoria para outras lojistas e empreendedoras.

Sobre Karl Jeanneth – Empresária, influencer e uma veterana do marketing digital, Karl Jeanneth administra o Blog Cheia de Segredos onde ela aborda notícias relacionadas a turismo, educação, beleza, estética, bem estar e entretenimento, sempre com muito profissionalismo e qualidade.

Serviço

Influenciadoras e empresárias ressaltam a importância do marketing digital durante a pandemia

Instagram:

Karl Jeanneth – @cheiadesegredos

Mara Sá – @marasacruz @isadora.loja

Eleni Costa – @elenicostadf @lojaelenicosta

Kelly Coimbra – @kellycoimbras @boutiquebrechobykelly

Siomara Damasceno – @siomara_colonial

Fonte: Infinito Comunicação

Karl Jeanneth. Foto: Telmo Ximenes

 

Kelly Coimbra. Foto: Arquivo
Mara Sá. Foto: Hay Torres