Quais os primeiros passos para criar um negócio próprio?


Iniciar um novo negócio ou desenvolver um que já esteja consolidado, mas que por algum motivo, esteja com seu crescimento estagnado, deve ser pautado por uma série de fatores, principalmente se isso ocorrer durante um momento de crise, como o que é vivido atualmente.

Os primeiros passos, em ambos os casos, são os pontos essenciais para dar início a este negócio, e estão relacionados à disponibilidade de recursos e ao planejamento que deve ser feito antes das ações que serão colocadas em prática, como explica Marcela Amabile Micheletti Teófilo, consultora do Integra – Consultoria em Engenharia e Gestão. “Estes pontos são os de planejamento, projeções financeiras, entendimento de concorrentes e do mercado, pesquisas e validação do modelo de negócio em questão. Eles quesitos abordados em qualquer plano de negócios”.

O plano de negócios é um instrumento utilizado para embasar um empreendimento, seja em sua fase inicial ou que já tenha anos de mercado. “Ele é composto por quatro pilares principais que abordam as questões essenciais para uma boa estruturação da empresa, sendo eles: marketing, operacional, financeiro e estratégico”, aponta Marcela.

Ela explica que estes pilares estabelecem como se darão os pontos de contato com o cliente, pensando em toda sua experiência, desde o momento em que ele toma conhecimento da empresa ou serviço, até se tornar um possível promotor da marca, agregando valor em toda a jornada.

O plano de negócios também serve como orientação, mostrando como se darão os processos internos da empresa, de modo a torná-los mais eficientes e com maior otimização de recursos possível. Apontam também suas projeções financeiras, como o tempo de retorno sobre o investimento (payback), ponto de equilíbrio, lucro esperado, capital de giro, dentre outros indicadores que permitem entender qual o investimento inicial necessário e a tomada de decisões mais assertivas.

Há também uma minuciosa análise do mercado e futuros clientes, de modo a estabelecer metas e diretrizes que nortearão os esforços e prioridades do negócio.

“Com estes dados em mãos, o plano possibilita que a empresa saia do viés subjetivo e seja baseada em dados e planejamentos concretos, com métricas e objetivos traçados. Ou seja, o plano de negócio tem o objetivo de traduzir ideias em um modelo de negócio rentável e sustentável, além de prever os possíveis riscos e ameaças”, acrescenta a consultora do Integra.

Quer saber como criar um Plano de Negócios? Confira o passo a passo de como pensar e estruturar o seu, através de uma matéria especial no site www.acillimeira.com.br.

Com o plano de negócios em mãos, é hora de estruturar a empresa. Mas é possível fazer isso com pouco investimento? Confira na em nossa próxima matéria o que são linhas de crédito e qual a vantagem e terceirizar processos sem eu negócio.

Interessados que queiram conhecer um pouco mais ou entrar contato com o Integra, podem acessar o site https://integraej.com/.

Fonte: Acil Limeira