Atendimento da Prefeitura de São Paulo para empreendedores cresce 143% este ano


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, realizou em 2019 mais de 43 mil atendimentos e qualificações para empreendedores em todas as 32 subprefeituras da cidade. O número é 143% maior em relação a 2018.

“O objetivo da Prefeitura é oferecer a todos os cidadãos, principalmente os que estão nas regiões periféricas, serviços de apoio ao seu negócio para que a população possa gerar cada vez mais renda. Por este motivo, levamos a todas as subprefeituras o atendimento da Ade Sampa para orientar as pessoas que querem abrir o próprio negócio ou até mesmo cursos para quem já está empreendendo e precisa melhorar suas vendas”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

As regiões com o maior número de atendimento foram as Subprefeituras da Sé (1.756), Jabaquara (824), São Miguel Paulista (760), Santo Amaro (645) e Itaim Paulista (621), localizadas nas zonas centro, sul e leste da capital. Da quinta a décima posição do ranking estão as Subprefeituras de Pirituba (585), Penha (573), Lapa (534), Itaquera (510) e São Mateus (462).

Deste total, 12.833 foram atendimentos diretos aos empreendedores com dúvidas sobre o MEI – Microempreendedor Individual, formalização e viabilidade de um negócio. Além disso, os munícipes também puderam tirar dúvidas sobre os cursos e atividade oferecidas pela Ade Sampa.

Do número total de pessoas atendidas, mais de 26 mil participaram de alguma qualificação ou capacitação da Ade Sampa, valor 608% maior do que em 2018. Entre as principais atividades oferecidas estão o Vai Tec – Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas, que incentiva jovens da periferia a desenvolverem soluções inovadoras para a cidade, e o Fábrica de Negócios, que auxilia o empreendedor a tirar sua ideia do papel e transformar em um negócio.

Confira os serviços oferecidos pela Ade Sampa nas 32 subprefeituras da cidade:

– Formalização de MEI – Microempreendedor Individual (com apoio do Cate)

– Declaração anual do Simples Nacional

– Alteração CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas

– Cancelamento cadastro MEI

– Orientação e impressão da DASN – Declaração Anual do Simples Nacional

– Orientação e parcelamento da contribuição mensal

– Orientação e configuração da Senha Web

– Orientação e emissão de nota fiscal

– Consulta CCM – Cadastro de Contribuintes Mobiliários, CCMEI – Certificado do MEI e CNPJ – Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica

– Encaminhamento para o Teia

– Inscrições nos programas, cursos e eventos

Fonte: SMDET – Imprensa