Cariocas compram mais pela internet para presentear no dia dos pais


Os cariocas fizeram mais compras pela internet para o dia dos pais neste ano. De acordo com um levantamento realizado pelo Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado via e-commerce, foram realizados 759 mil pedidos no período de 27 de julho a 10 de agosto, aumento de 10,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os consumidores com mais de 35 anos foram os principais responsáveis pelas compras, com 53% do total de pedidos realizados no período. Em seguida, estão os que têm entre 26 e 35 anos (30%) e os de até 25 anos (17%).

Além de comprar mais, os cariocas também gastaram mais por cada compra: o tíquete médio foi de R$ 407, cifra 4,1% maior do que a registrada no mesmo período do ano passado.

Como consequência. o faturamento gerado na região também cresceu: ao todo, o e-commerce movimentou R$ 309,3 milhões, cifra 15,3% superior à do mesmo período do ano passado.

Sobre o Compre&Confie:

O Compre&Confie é uma nova empresa da ClearSale, referência em inteligência de mercado e líder no mercado antifraude para e-commerce. A companhia monitora vendas reais de mais de 80% do varejo digital brasileiro e tem o objetivo de gerar a maior rede de confiança online do Brasil por meio de produtos para varejistas (B2B) e consumidores (B2C).

Para os consumidores, a companhia oferece um serviço 100% gratuito por meio do aplicativo Compre & Confie. Com ele, é possível monitorar o uso do CPF nas compras realizadas no mercado online e notificar compras indevidas. Também é possível ter acesso a pesquisas de satisfação para avaliar a experiência de compra em lojas online e, a partir das respostas, receber cupons e concorrer a prêmios semanais.

Com foco no varejo, indústria e mídia, o Compre&Confie oferece uma metodologia de captura de dados de vendas online em tempo real para que seja possível acompanhar as vendas no comércio eletrônico de maneira muito precisa. Além disso, os varejistas online são beneficiados com um selo de reputação, obtido pela avaliação dos consumidores online.

Fonte: Máquina Cohn & Wolfe